JEFFERSON BITTENCOURT

Graduado em Música pela Universidade de Santa Catarina – UDESC, transita na direção entre a música, o cinema e o teatro. É um dos fundadores da Persona Cia. de Teatro (2001), com a qual dirigiu os espetáculos F. (2002), E.V.A (2003), Castelo de Cartas (2004),Nem mesmo a chuva tem mãos tão pequenas (2006). Dirige produções audiovisuais e junto à Vinil Filmes fez o curta-metragem A mão do macaco (2006). É responsável pela direção do grupo Cantus Firmus (2003), especializado em música medieval e renascentista, e assina direção artística da Trilogia Lugosi (2003), parceria com o ator Renato Turnes. Criou a Camarim – Escola de Arte (2007) na qual ministra aulas de música e teatro. Atualmente, com a Persona Cia de Teatro, está em cartaz com o espetáculo A Galinha Degolada baseado no conto homônimo de Horacio Quiroga, concebido em parceria com o grupo Teatro em Trâmite. Dirigiu em 2012, Os Bons Serviços, com a atriz Betinha Mânica, do grupo Teatro depois da Chuva, de Passo Fundo e também neste mesmo ano dirigiu o monólogo A Morte de Ofélia com a atriz Samantha Cohen, através do edital municipal de apoio às artes de Joinville. Estreia OTELO, de W. Shakespeare, com a Persona Cia de Teatro (2014), prêmio Myriam Muniz de Teatro 2013 e Edital Elisabete Anderle 2013. .Realizou o curta-metragem O Travesseiro de Penas, a partir do conto do escritor uruguaio Horacio Quiroga, através do prêmio Funcine de Cinema (Florianópolis). Dirige o espetáculo Visagem, produção da Cia Conta Causos (Chapecó – SC). Em 2016 estréia o espetáculo de sua própria autoria CENA MORTA, com a Persona Cia de Teatro.

Camarim – Escola de Arte: Professor de Flauta-Doce, Canto Antigo e Direção Teatral/Teatro Avançado.

EDUARDO SERAFIN

duduGraduado em Música no ano de 2001 pela Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC. Em 1991 iniciou seus estudos musicais no Conservatório Musical de Florianópolis com o professor de violão popular Wagner do Amaral Segura e violão clássico com Roberto Rezende. Complementou seus estudos com o professor Marcos Bonilla, já na UDESC, em 1996 onde integrou por 3 anos o grupo de violões da UDESC. Integra o grupo Cantus Firmus como cantor, desde a sua formação em 2003, tendo participado de todos os seus concertos e turnês sob a direção de Jefferson Bittencourt.

Camarim – Escola de Arte: Professor de Violão Popular e Erudito.

CAMILA NARDELLI

Camila2012 – 2016 – Graduação em História da Arte com ênfase em História da Música e do Teatro, Universidade de Trento – Itália. 2017 Mestrado Acadêmico em Teatro – Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) – em andamento. FORMAÇÃO ARTÍSTICA: 2014-2015 – Curso Avançado de atuação e dicção Academia de Comunicação e Espetáculo Spazio 14 – Trento – Itália. 2013-2014 – Curso intermediário de atuação e dicção Academia de Comunicação e Espetáculo Spazio 14 – Trento – Itália. 2012-2013 – Curso básico de atuação e dicção Academia de Comunicação e Espetáculo Spazio 14, Trento – Itália. 2009-2010 – Disciplinas isoladas do curso de Artes Cênicas Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC): – Laboratório de Dramaturgia I, Técnicas do ator I, Teatro de rua e carnavalização. 2010 – Curso de teatro Escola de teatro N.A.F.T.

Camarim – Escola de Arte: Professora de Teatro para Iniciantes – parceria N.A.F.T. – Camarim (terças-feiras)

FERNANDO DE CARLI

fernandoBarítono lírico catarinense. Estuda e vem se aperfeiçoando desde 1994 com cantores de renome nacional e internacional, sendo os principais: Rute Gebler (RS), Neyde Thomas (SP), Novello Rio (Italia), Elaine Boniolo (ES) e, desde 2013, com o renomado baixo italiano Carlo Colombara em Master Classes e aulas particulares bem como, com o barítono italiano Fulvio Massa(Bologna). Se apresentou em todos os estados do Brasil (em mais de 100 cidades, além das capitais) pelo projeto Sonora Brasil, do SESC, cantando e dirigindo o octeto do Polyphonia Khoros, coro de Florianópolis idealizado e regido pela maestrina Mércia Ferreira. Também com o Polyphonia Khoros se apresentou na Argentina e Uruguai, e nas montagens completas de diversas óperas como A Flauta Mágica de W. A. Mozart, La Traviata e Rigoletto de G. Verdi e Carmen de G. Bizet, entre outras, junto a Camerata Florianópolis, sob regência de Jeferson Della Rocca,e direção cênica de Antonio Cunha, interpretando Monostatos, Gastone, Borsa e Dancaire, respectivamente. Em duos de canto e piano com Alexandre Dietrich e Guilherme Amaral, já se apresentou nos 3 estados do Sul do Brasil e também em Sao Paulo, Rio de Janeiro e nos estados da Georgia e Virginia nos Estados Unidos. Foi semifinalista, finalista e primeiro colocado em Concursos Nacionais e Internacionais de canto, a saber, Concurso Internacional de Canto Aldo Baldin(SC),Concurso Rosa Mística(PR) e Concurso Francisco Mignone(RJ). Em Santa Catarina, além de se apresentar frequentemente com Camerata Florianópolis, ja se apresentou com a Camerata Vieira, OSSCA e orquestra da SCAR de Jaraguá do Sul, sob regência de Jefferson Dela Rocca, Carlos A. Vieira, Nilo do Valle Pereira, Nilton Silva e Daniel Bortholossi. É o regente titular dos corais do Imperial Hospital de Caridade, da Associação Coral Hospital Florianópolis e do Grupo Vocal Rytmos-per-Cy, além de ser regente colaborador no Coral Estreito Jovem da IASD de Florianópolis. Atuou ainda em trilhas para teatro e cinema e na gravação de jingles para as cidades de Florianópolis e Manaus. Em setembro de 2015 passou a integrar o grupo Cantus Firmus de Música medieval e renascentista, atuando como cantor e preparador vocal do grupo para uma turnê pelo Estado de Santa Catarina pelo Sesc, sob direção do fundador do grupo Jefferson Bittencourt.

Camarim – Escola de Arte: Professor de Canto

KALINKA DAMIANI

Cantora premiada, Kalinka Damiani é graduada em Música pela UDESC, aperfeiçoou-se com a professora Neyde Thomas na Escola de Belas artes do Paraná. Conquistou 1° Lugar e Troféu ABAL de Melhor Intérprete de Carlos Gomes no Concurso Carlos Gomes; Melhor Soprano leggero no IV Concurso Maria Callas; 1º Prêmio no Concurso Aldo Baldin; 1° lugar – Concurso Bianca Bianchi; Melhor Intérprete de Mozart e Grande Prêmio do Público no V Concurso Maria Callas.
Debutou em 1999, na ópera Elisir d’Amore no papel de Adina, no Teatro Guaíra em Curitiba e em seguida vieram grandes títulos de óperas no Brasil e no exterior. Entre elas destacam-se La Traviata, Die Zauberflöte, I Capuleti e I Montecchi, La Serva Padrona, Il Guarany, Rigoletto, O Empresário, O Rapto do Serralho, Giulio Cesare, L’Enfant et le Sortileges, Viúva Alegre, O Barbeiro de Seviglia, Lucia di Lammermoor e recentemente La Voix Humaine.
Integra o corpo de professores do Encontro de Cantores de Curitiba, Festival de Música de Londrina e Oficina de Música de Curitiba. Em 2008 ingressou como professora dos cursos de Artes Cênicas e Música da UDESC.
Sobre uma de suas performances em La Traviata a revista espanhola Opera Actual assim colocou: (…) “sobresalió Kalinka Damiani con una excelente preperación a nível vocal e interpretativo, con una voz de timbre elegante (…)”

Camarim – Escola de Arte: Professora de Canto .

RICARDO CASTRO

RicardoEstudou técnica vocal e repertório com os professores Neyde Thomas e Rio Novello em Curitiba. Aperfeiçoou-se com renomados professores como Jaume Aragal (Espanha), Isabel e Benito Maresca (SP), Ricardo Tutman (RJ), Martina Graff (Alemanha), Carlos Harmuch (Suiça), Luigi Alva (Itália), Tamas Salgo (Hungria), Ulrike Graff e Eduardo Álvares (RJ). Especialização no projeto Tela Lírica , intercâmbio do Centro Cultural Teatro Guaíra e Universidade e Conservatório de Adria, Itália. Premiações: Venceu o concurso de canto Aldo Baldin nas edições 2001 e 2008. Foi solista em inúmeras montagens de ópera como Madama Butterfly, Carmem, L’elisir D’amore, Die Zauberflöte, Bastien e Bastienne, Porgy and Bess, Il Guarani, Rigoletto, L’enfat et le sortilège, La Traviata , Cantata do Café, com destaque para A Viúva Alegre e O Rapto do Serralho, ambos sob regência do maestro Julio Medaglia. Em concerto foi solista da Nona Sinfonia de Beethoven com a Orquestra Sinfônica do Paraná no Teatro Guaíra sob regência do maestro português Osvaldo Ferreira e com a OSUEL no Festival de Música de Londrina com quem também cantou a Missa Santa Cecília de Gounod sob regência do italiano Maurizio Colasanti.Professor da Estação das Artes e Escola Camarim em Florianópolis. Foi professor convidado pelo Instituto Federal do Piauí (IFPI) para o “Curso de aperfeiçoamento vocal para cantores” em 2014.Desde 2013 é professor de técnica vocal e repertório no Festival de Musica de Londrina, onde também juntamente com a OSUEL, participa de diversos concertos durante o festival internacional de música de Londrina.Em 2015 interpretou o papel de Azael da Cantata L’enfant prodigue de Debussy.

Camarim – Escola de Arte: Professor de Canto

THAÍS PUTTI

Graduanda do curso de Licenciatura em Teatro pela Universidade do Estado de Santa Catarina, Thaís Putti é atriz e professora de teatro. Está em cartaz com o espetáculo Insólito (2013) com direção de Carlos Longo, UZ (2014) com direção de Renato Turnes e dramaturgia de Gabriel Calderón, e $em Vintén$ (2014) uma adaptação da Ópera dos Três Vinténs de Bertolt Brecht e com direção de Diego di Medeiros (2014).

Camarim – Escola de Arte: professora de Teatro para Crianças (quintas e sábados)

GISELLE KINCHESKI

GISELLE KINCHESKI é atriz, produtora e professora de teatro. Cursa Graduação em Artes Cênicas na Universidade Federal de Santa Catarina. Participa como atriz e produtora da Persona Cia de Teatro desde 2013. Produz e atua no espetáculo OTELO,a partir da obra homônima de William Shakespeare com a Persona Cia de Teatro (2014). Fez parte do Studio de Ginástica e Dança do IEE como bailarina e como atriz participou do Grupo Teatro em Trâmite. Estréia em 2016 CENA MORTA, o mas novo espetáculo da Persona Cia de Teatro.

Camarim – Escola de Arte: professora do Curso de Teatro para Iniciantes (quartas e sextas-feiras).

GLAUCO DAMASCENO

Glauco_ok

Do interior do Rio de Janeiro, cursou Teoria Musical com Nelia Richa Albernaz, e Canto e Regência com Renata de Almeida, na Arte in Foco em Barra Mansa, escola de artes vinculada ao Conservatório de Música de Petrópolis sob direção de Marcelo Soares.
Grande parte de seu trabalho foi como regente voluntário de instituições religiosas, atuando como regente, preparador vocal, criador de arranjos líricos e populares para vozes e instrumentos, e também como professor de Canto, Violão e Teclado.
Ingressou no Projeto Vozes, parceria entre a escola de artes Arte in Foco e o Sest/Senat de Barra Mansa, como Barítono sob a regência de Renata Pereira. Com repertório nacional incluindo Demônios da Garoa, Milton Nascimento, Djavan, Adoniran Barbosa e outros, realizou apresentações no interior do Estado do Rio de Janeiro, bem como encontro de corais regionais.
Integrou o Coro Cantábile e o Quarteto Cantábile, de Barra Mansa/RJ como Barítono, sob direção de Christiane Chiesse, de 2014 a 2016, executando os mais variados estilos musicais, desde a Renascença até os dias atuais, colaborando também na criação de arranjos vocais. Com o Cantábile, se apresentou em diversos eventos realizados no interior do Estado do Rio de Janeiro.
Em 2017 ingressou como Tenor no Polyphonia Khoros, de Florianópolis/SC, coro sob a regência da maestrina Mércia Mafra Ferreira, se apresentando em turnês pelo Estado de Santa Catarina em concertos de música brasileira e música sacra. Com o Polyphonia também se apresentou na ópera Così Fan Tutte, de W. A. Mozart, em Chapecó.

Camarim – Escola de Arte: professor do Curso de Teclado e Violão Popular